Promessas tecnológicas que ambicionam substituir a preservativo

Como todos nós sabemos, a camisinha, apesar de bastante antiga, é o melhor e mais seguro método contraceptivo existente no mercado e o principal aliado de homens e mulheres para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Entretanto, cientistas do mundo inteiro trabalham em diversos projetos para fabricar novos meios de proteção para substituir os tradicionais preservativos. As invenções vão de pílulas e géis até aplicativos para smartphones. Neste post você irá conhecer as principais promessas tecnológicas que estão em desenvolvimento. Natural Cycles Cientistas suecos desenvolveram um aplicativo para smartphone chamado Natural Cycles, que por meio da temperatura corporal, determina os dias de fertilidade da mulher. Segundo eles, o app é 99,99% eficaz e não apresenta nenhum tipo de efeito colateral. Através de um termômetro, um algoritmo faz as contas baseadas na temperatura corporal basal e o programinha identifica se a mulher está em período fértil. Caso não esteja, pode-se fazer sexo sem camisinha sem risco de engravidar. De acordo com os desenvolvedores do Cycles, fazer essa constatação é possível porque o corpo feminino aumenta sua temperatura basal quando está se preparando para ovular, funcionando, assim, como um contraceptivo. Gel microbicida Cientistas britânicos e americanos publicaram um trabalho na revista Nature Medicine, no qual afirmam que estão trabalhando no desenvolvimento de um gel vaginal microbicida que poderá ser uma das novas armas no combate à AIDS. De acordo com o estudo, o produto, baseado no tenofovir, um medicamento anti-retroviral, impede que o vírus do HIV infecte células vulneráveis, pois bloqueia sua replicação, reduzindo os riscos de contaminação pela doença. Apesar de ainda não ter sido testado em humanos, acredita-se que a descoberta reduzirá bastante as chances de contaminação em mulheres, principalmente aquelas que os parceiros rejeitam o uso de preservativos. Anticoncepcional masculino Esse vem lá da Indonésia. Cientistas anunciaram a criação do anticoncepcional masculino a partir do ingrediente ativo de um arbusto indonês. Eles desenvolveram um composto que interrompe a produção de três enzimas do esperma, enfraquecendo os espermatozoides, tornando-os incapazes de fecundar os óvulos femininos. O produto ainda está em fase final de testes, e não prejudica a fertilidade masculina em longo prazo, que volta ao normal dentro de um mês, e também não apresenta efeitos colaterais. Hidrogel Financiados pela fundação filantrópica Bill & Melinda Gates, pesquisadores australianos estão trabalhando em um novo tipo de preservativo, que usará biomaterial, conhecido como hidrogel, ao invés do tradicional látex. O novo preservativo será auto lubrificante e muito mais parecido com a pele humana, do que com a borracha, permitindo uma maior sensibilidade durante o contato. Porém, a novidade ainda requer mais testes para verificar o limite de rompimento, dureza, permeabilidade e outros aspectos de segurança. A ciência caminha muito bem no desenvolvimento de novas alternativas aos preservativos tradicionais. Porém, muitos testes ainda precisam ser feitos para determinar a eficácia e, principalmente, a segurança para utilizar esses novos produtos. Dessa forma, a camisinha seguirá soberana por algum tempo quando o assunto for proteção e saúde humana! E você, conhece alguma outra pesquisa em andamento ou produtos em desenvolvimento que podem substituir a camisinha? Deixe seu comentário e até a próxima!